Alimentos à base de soja podem reduzir espermatozóides

Para aqueles que acham que tudo que é natural é bom e que a soja é o lance do futuro, aí vai um pouco de cautela:

“A pesquisa, publicada na revista científica Human Reproduction, analisou o sêmen de 99 homens com idade média de 36 anos e comparou a concentração de espermatozóides com a quantidade de soja consumida na dieta de cada um nos três meses anteriores à análise.

Segundo os pesquisadores, a concentração considerada “normal” de espermatozóide no sêmen fica entre 80 e 120 milhões por mililitro.

No entanto, a equipe observou que os participantes que consumiam em média uma porção de comida à base de soja em dias alternados apresentavam uma redução de 41 milhões no número de espermatozóides.

Apesar da redução, o estudo indica que o consumo de soja não afetou a mobilidade ou morfologia do esperma, nem o volume de ejaculação.leia mais

Bem, para os viciados em soja, ainda há o argumento de que bastaria 10 milhões de bons nadadores para garantir a próxima geração.