Propaganda para crianças? Diga não!

      1 comentário em Propaganda para crianças? Diga não!

Você também acha absurdo essas propagandas idiotas/idiotizantes que fazem para as crianças? O estilo “eu tenho, você não tem” é mais do que perverso, é desestruturante. Tanto para a criança, quanto para os pais e a sociedade. Os pais e mães de hoje sabem bem o poder que a propaganda tem sobre seus filhos, obrigando o orçamento familiar a incluir compras idiotas só porque “todo mundo tem, menos eu”.

Veja mais detalhes:

A criança é hipervulnerável. Ainda está em processo de desenvolvimento bio-físico e psíquico. Por isso, não possui a totalidade das habilidades necessárias para o desempenho de uma adequada interpretação crítica dos inúmeros apelos mercadológicos que lhe são especialmente dirigidos.

Consideramos que a publicidade de produtos e serviços dirigidos à criança deveria ser voltada aos seus pais ou responsáveis, estes sim, com condições muito mais favoráveis de análise e discernimento. Acreditamos que a utilização da criança como meio para a venda de qualquer produto ou serviço constitui prática antiética e abusiva, principalmente quando se sabe que 27 milhões de crianças brasileiras vivem em condição de miséria e dificilmente têm atendidos os desejos despertados pelo marketing.

A publicidade voltada à criança contribui para a disseminação de valores materialistas e para o aumento de problemas sociais como a obesidade infantil, erotização precoce, estresse familiar, violência pela apropriação indevida de produtos caros e alcoolismo precoce.

Acreditamos que o fim da publicidade dirigida ao público infantil será um marco importante na história de um país que quer honrar suas crianças.”

Publicidade Infantil NÃO | Manifesto.