Mão-de-obra escrava em Usina da Votorantim

      Nenhum comentário em Mão-de-obra escrava em Usina da Votorantim

DEU NA RADIOAGÊNCIA NP:

Clique aqui para ouvir“(1’53” / 444 Kb) – O Ministério Público do Trabalho, através de seus fiscais, resgatou 98 trabalhadores em condição semelhante à de escravidão nas obras da Usina Salto do Rio Verdinho, no interior de Goiás. Sob a responsabilidade da Votorantim Energia, a construção faz parte do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), que tem financiamento de R$ 250 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Os trabalhadores foram privados de camas e banheiros e não recebiam salários – o trabalho era trocado por comida. Eles trabalhavam para uma empresa terceirizada, a Construtora Lima e Cerávolo, responsável pelo desmate da área da usina. O coordenador da Comissão Pastoral da Terra (CPT), José Neto, falou sobre a responsabilidade da Votorantim no caso.”

Leia tudo na Radioagência Notícias do Planalto – Obras da Votorantim utilizavam 98 trabalhadores em condição escrava.