Lula tira o corpo fora e deixa Sarney à própria sorte

Lula até que tentou retribuir o apoio incondicional dado por Sarney desde o início de sua campanha presidencial, que permaneceu inclusive na época do mensalão. Mas, como disse Lucia Hipólito (no excelente artigo Lula retira rede de proteção), até o Lula tem um limite e este limite é sua popularidade. A coisa tá muito feia pro Sarney, não tem mais como negar. E o presidente, que não é bobo nem nada, resolveu sair antes que sua imagem fique (mais) manchada.

Veja abaixo mais um clássico comentário do Lula, no seu estilo lógico-concreto, franco, irrefutável e  lustrado com óleo de peróba:

“O presidente ressaltou que essa crise no Senado não é problema da presidência e que não votou em Sarney e em nenhum outro senador, que não seja de São Paulo, para ocupar uma vaga na casa. “Eu votei nos senadores de São Paulo. Então, quem tem que decidir se o presidente Sarney continua presidente do Senado é o Senado”, ressaltou Lula. “Somente o Senado, que o elegeu, é que pode dizer se ele pode ficar ou não.”

Fonte: Lula nega que tenha agendado reunião com Sarney?