Além de se comunicarem, as abelhas aprendem novos “idiomas”

Para aqueles que gostam de dizer que os invertebrados têm comportamento esteriotipado e imutável (fora no tempo evolutivo), aí vai mais uma novidade:

“Há muito tempo se sabe que a dança das abelhas, ou os deslocamentos padronizados que as operárias realizam na colônia, é uma forma da linguagem que informa suas colegas sobre a localização precisa das fontes de água e alimento. Esse idioma corporal varia entre as espécies e as diferenças são tanto maiores quanto mais distante for sua distribuição geográfica. A novidade nessa área vem de um estudo publicado na revista PLoS One, que demonstrou que as abelhas de uma determinada espécie podem aprender o “idioma” de outra.” Leia mais