A terceirização vai formalizar os informais?

Notei, com espanto, que alguns amigos apoiam as mudanças que estão sendo propostas para a terceirização. Talvez uns se mobilizem pelo simples antipetismo (se o PT é contra, sou a favor), outros talvez pelas informações favoráveis veiculadas pela grande mídia e pelos representantes dos empresários.

Mas há também quem acredite que a nova lei traria mais segurança jurídica aos autônomos e/ou informais.

Sinceramente, não tenho conhecimento na área para avaliar esta questão com propriedade, mas não vejo porque a regulamentação do trabalho autônomo precisa estar vinculada à terceirização. Na minha opinião de leigo, são duas coisas diferentes que estão sendo colocadas juntas (no discurso, não na prática) para que a gente engula o “combo terceirização”.

Dois argumentos nesse sentido. Um é simples e cientificamente nulo, mas nem por isso ignorável: a proposta vem de Eduardo Cunha e seus compadres achacadores. O outro argumento está no vídeo abaixo, do deputado Bohn Gass. É bem rapidinho e didático.

Ele explica que a terceirização não vem para formalizar os informais, é justamente o contrário. Como um todo, a terceirização tende a diminuir salários, aumentar acidentes de trabalho e mortes, diz o deputado.